Um Natal para renovar a esperança

Um Natal para renovar a esperança

ESTRELA – Em meio a uma pandemia e após uma enchente histórica, Adair Schmitz, de 30 anos, renovou as forças para manter a tradicional decoração de Natal da casa, que chama atenção de quem passa pela Rua Menna Barreto, no Bairro Auxiliadora, em Estrela.

Desde que mora no bairro, Adair recorda, ao lado da mãe Ilone, que em cerca de 30 anos a água nunca havia invadido tanto a moradia. Um cômodo, que é utilizado para a confecção dos enfeites, também foi atingido, danificando, pelo menos, metade do acervo do jovem, utilizado na Páscoa e no Natal. “Perdi todos os piscas, um presépio novo, precisei comprar tudo novamente, um casal lindo de coelhos, eu lavei e vou tentar reformar.”

Mas a situação não abalou Schmitz. Pelo contrário, fez com que ele renovasse ainda mais a esperança no Natal. No início de novembro, após muitas horas de trabalho, a decoração já estava exposta. Pinheirinho, Papai e Mamãe Noel, presépio e pisca-pisca, tem de tudo na casa que emociona os apaixonados pela data e desperta o brilho no olhar dos pequenos. “Esse ano atípico me incentivou ainda mais, porque vejo o sorriso das pessoas que pedem para fazer uma foto. Foi um ano difícil, mas graças a Deus eu não perdi meu emprego.”

Tradição de família

Schmitz conta que, quando pequeno, a mãe costumava montar um pinheirinho natural, que era mantido na água com uma aspirina. Eram poucos enfeites, apenas um pisca-pisca, festão e bolas de vidro, mas que afloravam a magia da data. “A gente não tinha muito, mas eu amava aquilo, era o máximo. A gente saía para olhar os piscas-piscas, porque os vizinhos tinham mais”, recorda, explicando de onde veio a vontade para montagem da decoração, que já perdura por tantos anos.
Hoje, a dedicação é máxima para que, a cada ano, quem passa pela casa possa conferir alguma novidade na decoração. A casa deve permanecer montada até o dia 6 de janeiro.

Deixe uma resposta