Estrela tem 100% de ocupação nos leitos

Estrela tem 100% de ocupação nos leitos

ESTRELA – Os municípios do Vale do Taquari acataram a decisão do governador Eduardo Leite e suspenderam a cogestão. Com a nova definição, as restrições da bandeira preta passam a valer para todas as cidades a partir de sábado e seguem até dia 7 de março.
A medida tenta frear o avanço da pandemia. Desde terça-feira, o Hospital Estrela está com 100% dos leitos de UTI ocupados. São 20 leitos na instituição, sendo que 13 estão ocupados por pacientes Covid e outros sete, os convencionais, também estão lotados.
Esse é o pior momento da pandemia não só em Estrela, mas nos demais municípios. Secretário de Saúde Celso Kaplan, estima que a média, por dia, de atendimentos na UBS Boa União é de 90 pacientes. Já no HE, são cerca de 30.

Piora constante

Os casos ativos (pacientes contaminados) em Estrela só crescem desde 18 de fevereiro e, nos últimos dias, o município tem os maiores números de infectados desde o início da pandemia.
A situação agravou também em Bom Retiro do Sul, Colinas e em Imigrante, que fará, nesta sexta-feira a partir das 20h, pulverização contra o vírus nos locais de grande circulação e orienta que as pessoas fiquem em casa. Fazenda Vilanova, de acordo com levantamento da prefeitura, tem apenas quatro casos ativos.

Sem vagas

Tendo em vista o aumento da procura pelos serviços de atendimento à Covid-19, os hospitais apelam para que a população somente busque a emergência nos casos graves de sintomas relacionados à Covid-19 e de outras patologias.
Sem conseguir internar novos pacientes na UTI, o HE tenta o encaminhamento para outras instituições. “Nós cadastramos na Central de Leitos do Estado, porém não estamos conseguindo transferir ninguém pela falta geral de leitos. Enquanto isso, eles ficam na emergência em leito semi crítico, por vezes entubados em uso de respirador”, explica o gerente regional da Rede de Saúde Divina Providência, Johnnie Locatelli.
Nesta semana, a instituição recebeu novos aparelhos para auxiliar nos atendimentos. “Foram dois respiradores que são mais utilizados no transporte de pacientes dentro do hospital e três respiradores pulmonares, que reforçam a estrutura atual, tanto da emergência quanto da UTI.”
No hospital de Bom Retiro do Sul, três pacientes que precisavam de UTI já foram encaminhados para outros hospitais.

Vacinação

Nesta quinta-feira, os municípios receberam novas doses de vacinas. Representantes da Amvat, Consisa e o prefeito Elmar Schneider estiveram em Porto Alegre pedindo que os professores sejam incluídos nos grupos prioritários e sinalizando a possibilidade de compra de doses, caso seja necessário.
Nesta sexta e sábado, Estrela faz drive-thru de vacinação na UBS Central. Idosos acima de 83 anos recebem doses das 10h às 14h nessa sexta e acima de 80 anos das 8h às 13h no sábado.

Decreto

Ainda na terça-feira foi publicado novo decreto municipal, válido até este sábado, quando começam a vigorar as restrições da bandeira preta. Um número de WhatsApp (99512-4775) está disponível para que a população possa sanar dúvidas referentes ao que é ou não permitido. Entre as medidas, ampliação do horário da UBS Boa União, que nesta sexta-feira e na segunda atende das 7h às 20h e, neste fim de semana, das 9h às 16h.

“O momento atual, com a situação mais crítica já vivenciada, exige muita fé”

Há 23 anos no HE, a supervisora da UTI adulto Marlise Lovato apela para que a comunidade siga protocolos e decretos. “Existem momentos muito difíceis vivenciados pelas equipes de linha de frente, como a difícil melhora do paciente, a piora progressiva, a distância dos familiares, o óbito e suas implicações e o cansaço físico e emocional. Uma das grandes preocupações é perceber que a grande maioria da população parece não acreditar na doença e em todas as suas implicações. O momento atual, com a situação mais crítica já vivenciada, exige muita fé, força, união e esperança. Fica o apelo a toda a comunidade para a importância de seguir os protocolos de prevenção, cuidar de si e cuidar dos seus e de toda a coletividade.”

Estatísticas do Hospital Estrela

2020
Dos 34 óbitos, 31 ocorreram na UTI.
14 eram mulheres e 20 homens.
63,3% eram de Estrela.

2021
Dos 19 óbitos, 15 ocorreram na UTI.
7 eram mulheres e 12 homens.
52,6% eram de Estrela

Neste ano, todas as vítimas fatais possuíam alguma comorbidade prévia, como asma, hipertensão, obesidade e diabetes.

Em 2020, a idade média de vítimas fatais que passaram pelo HE foi de 61 anos. Em 2021, a média é de 71 anos.
No ano passado, foram 345 pacientes internados nos leitos Covid. 78,1% se recuperaram, 44,8% dos pacientes precisaram internação em UTI e 64,2% dos pacientes internaram em UI, sendo que destes, 8,9% precisaram de UTI.

Deixe uma resposta