Apenas serviços essenciais até terça-feira em Estrela

Apenas serviços essenciais até terça-feira em Estrela

Após a decisão do Governador Eduardo Leite, de colocar todo o Estado em bandeira preta e determinar a suspensão temporária da cogestão no modelo de distanciamento controlado, a Administração Municipal de Estrela publicou, na sexta-feira novo decreto municipal (nº 30/2021), que regula as atividades e impõe regras extras a serem seguidas nos limites do município. Entre estas o fechamento imediato do comércio até a próxima terça-feira, ficando permitido apenas o funcionamento de serviços essenciais como farmácias, postos de combustíveis, supermercados e paralelos. O ano letivo na Rede Municipal de Educação, mesmo que de forma remota, também terá início apenas na próxima quarta-feira, quando ocorrerá nova avaliação baseada no contexto local e regional da pandemia.

O prefeito Elmar Schneider realizou mais uma vez uma série de reuniões, entre elas com o Comitê de Gestão Covid, a Câmara do Comércio, Indústria e Serviços de Estrela (Cacis) e outras lideranças, para definir os parâmetros do novo documento regulatório. Este, embasado em partes no que obriga o decreto estadual, mas com avaliação local, impõe restrições extras conforme avaliação de necessidade. “O nosso hospital e também outros da região e Estado estão atuando no limite. Não apenas o número de casos, mas também os de casos de gravidade, e agora envolvendo pessoas mais jovens, está crescendo vertiginosamente. Precisamos de alguma forma tomar medidas que restrinjam a circulação de pessoas para aquilo que de fato não é essencial”, frisa o prefeito.

De forma geral será permitida apenas o funcionamento de serviços essenciais, como farmácias, postos de combustíveis, supermercados e serviços médicos, odontológicos e veterinários de urgência. Açougues, padarias, fruteiras e agropecuárias, com atendimento de um cliente por vez ou tele entrega. Lojas de informática e óticas apenas em casos específicos de fornecimento de insumos e urgências. Restaurantes, lanchonetes, lancherias e bares operarão sem atendimento ao público, com 25% dos trabalhadores, no sistema de tele entrega, pegue e leve e drive-thru até às 20h, e após apenas tele entrega até às 23h. A indústria poderá operar com 75% da sua capacidade. Os serviços administrativos públicos atenderão de forma remota, cabendo aos secretários municipais a formatação das equipes.

O Plano Emergencial de Atendimento à População, que amplia horários da Unidade Covid do município e que já esteve em funcionamento na quinta e sexta-feira, está mantido. A prestação de serviços e o setor de alimentação sofrem novas restrições. Parques e locais públicos seguirão fechados, assim como é proibida a realização de festas e eventos públicos e privados. E segue-se, conforme determina o decreto estadual, a suspensão geral das atividades na faixa horária das 20h às 5h. À disposição da população, para que se possa sanar dúvidas referentes ao decreto, do que é ou não permitido a partir de agora, está o WhatsApp (51-99512-4775), para atendimento das 8h às 20h. Ações de fiscalização foram realizadas ao longo dos últimos dias e serão repetidas pela Administração Municipal ao longo dos próximos dias. “E seremos rigorosos”, afirma o prefeito. Denúncias poderão ser feitas pelo Disque Vigilância (fones nº 150 e 190). A Administração ficará de sobreaviso para a possível mudança dos protocolos de bandeira preta através da publicação de um novo decreto estadual.

Deixe uma resposta