Padel cresce em popularidade

Padel cresce em popularidade

ESTRELA – Uma das modalidades que mais cresce no cenário esportivo nacional também se destaca na Soges: o padel. O esporte com raquetes conquista novos adeptos em todas as faixas etárias, mas projeta crescimento entre crianças e jovens. Além de torneio interno e de circuito de integração com o Clube Sete de Setembro, de Lajeado, nas categorias masculina, feminina e mista, há a participação de atletas em competições regionais, estaduais e em outros países, como ocorreu no último final de semana, no Paraguai (leia quadro).
Frederico Leke é o diretor do padel na Soges, também técnico de treinos no clube. Ao lado da esposa Eliane Leke, ambos formados em Educação Física pela Ufrgs, ele dirige a Pró Padel, escola da modalidade. Leke, que ainda tem especialização pela Associação de Padel Argentino (APA), cita que trata-se de um esporte que tem muito para crescer, “pois tem muita fidelidade de quem o conhece e passa a praticá-lo.” Porém, ainda precisa de apoio fora dos clubes. Ele destaca que na Soges, por exemplo, não é necessário ser sócio para participar das aulas – individuais, em duplas e em grupos. “Basta ter interesse”, enfatiza

Mais força

A base da modalidade também ganha força. “Hoje ainda tem um histórico muito baixo de crianças e jovens praticantes, até pelas dificuldades de acesso, pois são poucos os lugares disponíveis e parcerias. Mas está também em um caminho ascendente”, frisa. “Tanto que, mesmo ainda com pouca experiência, nossos representantes já acompanham programações e fazem parte de um projeto da Confederação Brasileira (Cobrapa), que mapeia jovens para treinos e formação da seleção brasileira de menores de padel, com participação em diversos torneios. E são muitos os nossos jovens que também já disputam competições adultas no Vale e outras regiões”, atesta. Mas informações pelos telefones 3712-1140 (Soges) ou 99313-3737 (Leke).

Sul-Americano

Na última semana, o casal Ricardo Diedrich e Karine Bagatini Diedrich, praticante de padel da Soges, esteve em Assunção, no Paraguai, para o Sul-Americano de Padel Amador, disputado por atletas que não são profissionais. Representando a Cobrapa na competição, os estrelenses buscavam o bicampeonato, após o título de 2019. Ricardo, o “Tado”, disputou ao lado de Marcelo Borges, o “Kupim”, de Lajeado, a categoria +45C. A vaga na fase final escapou nos detalhes do tie-break. Já Karine, em dupla com Leila Quaresma, de Arroio do Meio, avançou às semifinais na categoria +30B, mas foi derrotada por uma dupla anfitriã, país referência no esporte.

Deixe uma resposta