Silos e armazéns são privatizados no Porto de Estrela
(Foto: Carlos Eduardo Schneider)

Silos e armazéns são privatizados no Porto de Estrela

Facilidade no armazenamento e logística de grãos, e melhor custo-benefício para os produtores do Vale do Taquari. Essas são as principais vantagens que a Nutritec, nova operadora dos silos e armazéns, trará ao Porto de Estrela. A empresa assumiu a área que, desde 1978, era de responsabilidade da Companhia Estadual de Silos e Armazéns (Cesa). Na segunda-feira, dia 31, o município assinou o termo de cessão do espaço.

Conforme o presidente da Cesa, João Ervino Fischer, a companhia foi muito importante para o produtor, pois na década de 1970 não havia como armazenar os produtos da cadeia alimentar. “Foi um trabalho muito importante, mas que hoje a livre iniciativa faz melhor, por meio de parcerias com o mesmo custo e prestação de serviços qualificados. Não tem porquê o Estado atuar nesta área”, afirma. A Cesa possuía 24 unidades, que foram extintas pelo governo do Estado. 

Oportunidade

O presidente da Nutritec, Evaneo Alcides Ziguer, destaca que assumir os silos não é um desafio, mas uma grande oportunidade. Para ele, a região possui diversas indústrias que demandam de matéria-prima, assim como em supersafras, o que torna necessária e estratégica a armazenagem de produtos. “Essa aproximação entre o setor público e privado nos dá a segurança necessária para fazer grandes investimentos e com isso revitalizar o Porto”, pontua.

Distrito Industrial

Ziguer adianta que a Nutritec fará um investimento, com recurso próprio, de R$ 10 milhões na construção de uma unidade no Distrito Industrial de Estrela. O projeto aguarda licença oficial de instalação da área de dez mil metros quadrados, pela Fepam. 

Primeira ação para viabilizar o Porto

Evaneo Ziguer, da Nutritec, e prefeito estiveram no Porto na quarta-feira (Foto: Carlos Eduardo Schneider)

O prefeito Elmar Schneider explica que a Cesa é uma empresa do Estado e que o Porto pertencia à União. A área foi municipalizada, mas a companhia estadual continuava na operação. “Conseguimos que o Estado fizesse a parceria com o município e cedesse todo o prédio onde os silos foram construídos”, conta. O chefe do Executivo salienta que este é o primeiro passo de outros que também serão construídos. “O município ganha com isso. É a primeira ação para que possamos viabilizar toda a área deste gigante adormecido, que é o nosso Porto”, sublinha.

Duas empresas se mostraram interessadas: uma de Erechim e outra de Lajeado. Por apresentar a melhor proposta, com aluguel de aproximadamente R$ 53 mil, a Nutritec ficou encarregada pelo serviço de logística e operação dos silos. O contrato de cessão inicial é de seis meses.

Parceria

De acordo com o secretário de Desenvolvimento, Inovação e Sustentabilidade, Rodrigo Kich, pasta responsável pelo processo, o poder público não precisa executar este tipo de trabalho, porque é o setor privado que move isso. “A parceria público-privada serve para que a gente consiga manter os grãos e dar um uso mais eficaz para a operacionalização”, salienta.

Termo de cessão da área à Nutritec foi assinado segunda-feira (Foto: Larissa Santos)

Benefícios para o agronegócio

A avicultura, suinocultura e os lácteos são as principais áreas do agronegócio em Estrela e, por isso, demandam de um enorme quantitativo de grãos para a produção de rações. Conforme o secretário de Agricultura, Douglas Sulzbach, a instalação da empresa trará diversos benefícios para a região. “Conseguiremos aprimorar as questões estratégicas e de logística. Vamos abastecer e controlar o mercado interno e o estoque de grãos, desta forma será possível competir melhor com outros polos agrícolas”, ressalta. 

Sobre a Nutritec

Fundada em 2009, em Lajeado, a Nutritec atua na área de suprimentos agropecuários – nutrição animal – e logística. Atualmente, conta com 150 colaboradores, com previsão adicional e inicial de mais 15 postos de trabalho em Estrela. 

Deixe uma resposta