Rodoviária com os dias contados?
Rodoviária pode deixar de operar por acúmulo de prejuízos (Foto: Carlos Eduardo Schneider) 

Rodoviária com os dias contados?

O Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (Daer) autorizou a rescisão de contrato de concessão da Rodoviária de Estrela com a empresa Noll e Goldmeier Ltda. Desde o início da pandemia, a administradora acumula um prejuízo de R$ 100 mil, em função da diminuição da procura por passagens de ônibus. O diretor da Rodoviária de Lajeado e porta-voz do grupo, Nelson Noll, afirma que a situação está insustentável. “Neste momento, não precisamos ter lucro, mas não podemos sustentar mais prejuízos”, justifica.

Embora a empresa já tenha a autorização para deixar a concessão, está disposta a operar o negócio até o final do ano ou até que outra empresa assuma, por meio de licitação. “Já poderíamos ter deixado de vender passagens, proibido a chegada de ônibus, podíamos ter, inclusive, deixado de atender ao telefone, mas nossa parceria com a cidade é antiga”, conta o empresário. 

Pauta de reunião

A Administração Municipal e vereadores de Estrela se reuniram, nesta semana, para debater alternativas para evitar o fechamento da rodoviária. A empresa também encaminhou documento à municipalidade a fim de solicitar auxílio para que não continue operando com perdas. Em 2019, a rodoviária emitia entre oito e dez mil bilhetes. Com a chegada da pandemia, o número caiu pela metade. Além disso, outros fatores, como aplicativos de carona e o aumento no preço das tarifas, contribuíram para que o ramo sofresse considerável redução na procura.

Deixe uma resposta